Dormir não dá XP…

Escrevendo com meu gato no colo sobre as experiências da minha carreira

Ruby on Rails Com AWS OpsWorks

| Comments

O objetivo deste post é subir uma aplicação Rails com MySQL (AWS RDS) usando Nginx + unicorn dentro da estrutura do OpsWorks.

Se você quer saber porque usei o OpsWorks como ferramenta de automatização de Infraestrutura Leia Aqui!

Vamos ao tutorial:

Primeiramente você tem que ter uma conta na Amazon AWS ativada e com cartão de crédito, já que o serviço vai subir máquinas na EC2 pra você. Aliás, o serviço do OpsWorks não é pago, somente o custo das máquinas que é.

Agora vamos adicionar a sua primeira Stack. Stacks são conjuntos completos da sua aplicação.

Considerações Após 7 Meses Usando OpsWorks

| Comments

Quando fui ao AWS Summit 2013 assisti as palestras apresentando o Beanstalk e o OpsWorks. Ambos são serviços da Amazon para automatizar a configuração e provisionamento de máquinas e aplicações. Na época usávamos o Rubber para subir, configurar máquinas novas e funcionava muito bem. Mas tinha uma coisa que os serviços da Amazon oferecem que o Rubber não podia oferecer. Monitoramento de performance e auto escalabilidade de acordo.

Bom, testei o Beanstalk e não consegui configurar a aplicação. Ela tinha detalhes de dependências que acabaram prejudicando o uso do Beanstalk. O serviço faz muito por você o que significa menos formas de customização e configuração.

Optei, então, por testar o OpsWorks. Por ser baseado no Chef, permite uma configuração de máquina muito mais versátil. Após 7 meses usando o Opswork em produção posso dizer que foi um sucesso, com algumas resalvas.

Se quiser aprender a configurar siga o tutorial que preparei aqui.